Marcio Mariguela

Psicanálise & Filosofia

Esquecendo se recorda: Freud e o nome Signorelli

Freud iniciou seu livro Sobre a Psicopatologia da Vida Cotidiana analisando um fenômeno corriqueiro: o esquecimento de nome próprio. Para empreender a análise usou como exemplo um ato de esquecimento do nome do pintor Luca Signorelli que ocorreu consigo numa viagem de coche entre Ragusa e a uma cidade vizinha na Herzegovina. Durante a viagem, conversando sobre fotografias com um advogado de Berlim que o acompanhava, Freud recomendou ao interlocutor que visitasse a bela Catedral de Orvieto para contemplar os afrescos do ciclo do fim do mundo e do juízo final pintados por…. “O nome do pintor me escapava e não houve jeito de lembrá-lo. Forcei a memória, passei em revista a todos os detalhes dos dias em Orvieto e pude constatar que nenhum deles se atenuava ou se apagara. Conseguia, aliás, representar as imagens de forma mais viva do que normalmente consigo”.

Catedral de Orvieto

As imagens mais vivas que impregnavam o esquecimento do nome do pintor estavam associadas à visão da cena “A ressurreição da carne” pintada por Signorelli para compor o tema do Juízo Final na capela de San Brizio. A catedral de Orvieto, na região da Úmbria / Itália,  é uma construção em estilo gótico iniciada em 1347 sob a responsabilidade do arquiteto Andrea Pisano, que faleceu dois anos depois, transferindo a responsabilidade para o seu filho Nino Pisano (pintor e escultor da fase gótica italiana). Toda a fachada apresenta um fundo de mosaicos dourados. Seu interior, com três naves e uma planta cruciforme, é decorado com mármores brancos e pretos com impactante efeito plástico. Este cenário abriga uma coleção dos clássicos mestres do renascimento italiano, dentre eles, Fra Angelico e Luca Signorelli. A catedral sobreviveu às trágicas guerras permanecendo intocável através dos tempos.

Os Condenados - Signorelli

As cenas narrando os temas do Apocalipse e do Juízo Final compõem o ciclo de afrescos [com tamanho de aproximadamente 6 metros cada um] intitulados:”A História do Anti-Cristo”, “O Fim do mundo”, “A ressurreição da carne , “Os Condenados”, “Os Eleitos”, “O Paradiso” e “O Inferno”. Signorelli edificou sua obra sob o signo da força e do movimento revelando-se um dos mais brilhantes anatomistas de sua época. Pintou a figura humana como entidade arquitetónica expressando uma dramaticidade sem igual. Michelangelo inspirou-se nestas cenas retratadas por Signorelli para compor sua versão do Juízo Final no altar mor da capela Sistina.

A Ressurreição da Carne - Signorelli

“A ressurreição da carne” é o significante que inscreve o conflito psíquico vivido por Freud quando de sua visita a Orvieto. Antes de partir, escreveu para seu amigo Fliess: “Hoje, ao meio dia, partirei com Martha para o Adriático; se vamos ficar em Ragusa, Grado, ou algum outro lugar, será decidido no caminho”. Citou um proverbio para dizer de sua situação: “A maneira de enriquecer é vender a última camisa”. Estava abatido por não encontrar um substrato anatômico para sua escuta clínica dos sintomas histéricos: “o segredo dessa inquietação é a histeria. Na inatividade daqui e na ausência de qualquer novidade fascinante, todo esse negócio [a teoria da sedução] passou a me oprimir pesadamente a alma. Agora, meu trabalho me parece ter muito menos valor e minha desorientação parece completa”. Citando outro provérbio [“quem procura acha, frequentemente, muito mais do que deseja”] constatou: “A consciência é apenas um órgoão sensorial; todo conteúdo psíquico é apenas representação; todos os processos psíquicos são inconscientes”.

A retornar da viagem à Itália, escreveu a Fliess dizendo: “voltei há apenas três dias e todo mau humor de estar em Viena já se abateu sobre mim. É um perfeito martírio viver aqui, e isso não é clima em que possa sobreviver a esperança de se concluir coisa alguma”. Rebateu os argumentos de Fliess afirmando não ter a intenção de deixar “a psicologia suspensa no ar, sem uma base orgânica”. No entanto, não encontrava um modo de ajustar a escuta clínica com os pressupostos da neuro-fisiologia: “não sei como prosseguir, de modo que preciso comportar-me como se apenas o psicológico estivesse em exame. Por que não consigo encaixá-los [o orgânico e o psíquico] é algo que nem sequer começei a imaginar”.

Os Eleitos - Signorelli

Essa carta de 22/09/1898 é a mesma em que aparece o segundo exemplo de análise do esquecimento de nome próprio e envolvia a viagem a Orvieto e a cena da “ressurreição da carne” de Signorelli. Esta análise  foi publicada no mesmo ano como num pequeno ensaio, “O mecanismo psíquico do esquecimento”. Na carta registrou que o esquecimento do nome Signorelli estava ligado ao contexto da conversa com o companheiro de viagem: “Na conversa, que despertou lembranças que obviamente causaram o recalcamento, falamos sobre a morte e a sexualidade”. Os temas da conversa fora atravessados pela imagem dos corpos esculpidos/pintados por Signorelli. “Como posso tornar isso crivel aos olhos de outrem?”,  perguntou Freud diante de seu embaraço em encaixar o somático e o psíquico e justificar assim o recalcamento: o fato de não haver representação psíquica para a morte e a sexualidade.

 Indicações:

Correspondência Completa de Sigmund Freud para Wilhelm Fliess (1887-1904). Editado por Jeffrey Moussaieff Masson. Tradução Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Imago, 1986.

http://www.bellaumbria.net/Orvieto/cappella_san_brizio_eng.htm

http://www.pitoresco.com.br/italiana/signorelli.htm

http://www.tempofreudiano.com.br/artigos/detalhe.asp?cod=48

1 Comentário»

  signorelli wrote @

ESSE ERA MEU PARENTE


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: